De Cem Anos de Solidão à Modernidade Líquida

Autores

  • Jack Brandão UNISA/SP
  • Ednaldo Torres Felício Universidade de Santo Amaro (UNISA/SP)
Palavras-chave: Solidão, Internet, Modernidade, Fluida, Acesso

Resumo

DOI: https://dx.doi.org/10.35572/rlr.v7i2.1059   O artigo apresentará ponderações acerca da solidão no mundo contemporâneo, em um tempo em que a internet e as redes sociais passam a falsa impressão de coletividade, de democracia, de pluralidade e de informação acessível a todos.Procuraremos aventar também como a solidão ao migrar do espaço físico – quando se é só em meio à multidão – para o virtual, fez com que as pessoas acreditassem que poderiam se proteger atrás das telas dos aparelhos eletrônicos e que criassem paramundos em que pudessem se refugiar; abrindo-se, assim, campos para que sua solidão pudesse ser empregada por diversos meios de dominação.O artigo apresentará ponderações acerca da solidão no mundo contemporâneo, em um tempo em que a internet e as redes sociais passam a falsa impressão de coletividade, de democracia, de pluralidade e de informação acessível a todos.            Procuraremos aventar também como a solidão ao migrar do espaço físico – quando se é só em meio à multidão – para o virtual, fez com que as pessoas acreditassem que poderiam se proteger atrás das telas dos aparelhos eletrônicos e que criassem paramundos em que pudessem se refugiar; abrindo-se, assim, campos para que sua solidão pudesse ser empregada por diversos meios de dominação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jack Brandão, UNISA/SP

Mestre e Doutor em Literatura pela Universidade de São Paulo (USP), Professor Titular do Mestrado
Interdisciplinar em Ciências Humanas da Universidade de Santo Amaro (UNISA/SP) e coordenador do
Grupo de Pesquisa CONDESIM-FOTÓS/DGP-CAPES.

Ednaldo Torres Felício, Universidade de Santo Amaro (UNISA/SP)

Mestrando em Ciências Humanas da Universidade de Santo Amaro (UNISA/SP), pós-graduado em
Gestão de Vendas pela Universidade Paulista (UNIP) e membro do Grupo de Pesquisa CONDESIMFOTÓS/DGP-CAPES.

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Amor Líquido: Sobre a fragilidade dos laços humanos. Rio de Janeiro, Zahar, 2003.

________. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro, Zahar, 2000.

MÁRQUEZ, Gabriel García. Cem Anos de Solidão. Rio de Janeiro, Record, 1967.

BANDOS, Lucas. “Ela”: um paralelo entre o filme de Spike Jonze e o pensamento de Gilles Lipovetsky. Eu & o Cinema. 05 de maio de 2016. Disponível em:

. Acesso em 18 de julho de 2017.

BERAN, Dale. Trump, os nerds do 4Cham e a direita dos Estados Unidos. Folha de São Paulo. 19 de março de 2017. Disponível em:

. Acesso em 18 de julho de 2017

BRAGA, Carolina. Novidade da Netflix, ‘Her’ é um poético retrato das relações contemporânea. Cultoradoria, 02 de maio de 2017. Disponível em:

< http://culturadoria.com.br/her/ > . Acesso em 18 de julho de 2017.

BRANDÃO, Antônio Jackson S. “Uma viagem pela imagem: do lógos à formação iconofotológica”, in Revista Digital do LAV, UFSM, 2009.

CABRAL, João Francisco Pereira. Estória de Narciso e Eco. Brasil Escola. Disponível em:

< http://brasilescola.uol.com.br/mitologia/estoria-narciso-eco.htm >. Acesso em 18 de julho de 2017.

FRANCO, Luiza. Reflexões psicológicas sobre o filme Her. 05 de março de 2017. Disponível em:

< http://luizafranco.com.br/her/ >. Acesso em 18 de julho de 2017.

LEMOS, André. Cibercultura, Cultura e Identidade. Em direção a uma “Cultura Copyleft”?. Disponível em:

< http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/andrelemos/copyleft.pdf > acesso em 18 julho 2017

MIRANDA, André. José Saramago fala sobre twitter, Lula e seu novo livro. O Globo. 26/07/2009. Disponível em:

< http://blogs.oglobo.globo.com/prosa/post/jose-saramago-fala-sobre-twitter-lula-seu-novo-livro-208101.html >. Acesso em 18 de julho de 2017

MORAES, Mauricio. Com a palavra, os idiotas. Carta Capital. 25 de fevereiro de 2016. Disponível em:

< https://www.cartacapital.com.br/sociedade/com-a-palavra-os-idiotas >. Acesso em 18 de julho de 2017.

REIS, Abel. Spoiler, House of Cards e o Big Data. Meio e Mensagem, 14 de abril de 2016. Disponível em:

< http://www.meioemensagem.com.br/home/opiniao/2016/04/14/spoiler-house-of-cards-e-o-big-data-2.html > acesso em 18 de julho de 2017.

VERDÚ, Daniel. O gosto na era do Algoritmo: as sugestões de plataformas como Netflix e Spotify elevam o risco de homogeneização da identidade. El País. 09 julho 2016. Disponível em:

< https://brasil.elpais.com/brasil/2016/07/07/cultura/1467898058_835206.html > acesso em 18 julho 2017.

Referências fílmicas

ELA. Direção: Spike Jonze. Título original: Her. Estados Unidos. 2013. Distribuição: Warner Bros. Pictures. Produção: Megan Elison, Spike Jonze, Vicent Landay.

MATRIX. Direção: Lili Wachowski, Lana Wachowski. Estados Unidos, Autrália. 1999. Distribuição: Warner Bros. Pictures. Produção: Joel Silver.

Downloads

Publicado em

14 de outubro de 2023

Como Citar

BRANDÃO, J. .; FELÍCIO, E. T. . De Cem Anos de Solidão à Modernidade Líquida. Revista Letras Raras, Campina Grande, v. 7, n. 2, p. 219–231, 2023. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/RLR/article/view/1541. Acesso em: 13 abr. 2024.

Seção

Artigos de temas livres