Notícias

  • n. 1 - 2024 - Dossiê: Estudos linguísticos e literários

    20-04-2024

    Esta chamada acolhe textos de temáticas livres, que estejam dentro do foco e escopo deste periódico.

    A publicação se dará em fluxo contínuo. 


    Organizadores:
    Alain-Philippe Durand, Universidade do Arizona, EUA
    Josilene Pinheiro-Mariz, Universidade Federal de Campina Grande, Brasil
    Maria Rennally Soares da Silva, Universidade Federal da Paraíba


    Submissões: até 15 de outubro de 2024
    Publicação: em fluxo contínuo, até dezembro de 2024.

    Saiba mais sobre n. 1 - 2024 - Dossiê: Estudos linguísticos e literários
  • n. 4 - 2024 - Dossiê: Literatura Comparada e Ensino de Literatura

    20-04-2024

    Nas últimas décadas muitas foram as publicações voltadas para a Literatura Comparada no Brasil. Abordagens teóricas e análises de obras dão conta da riqueza da perspectiva comparativa e de seu caráter transdisciplinar. Aos destacados trabalhos de Carvalhal (1986)S, Sandrini (1997) e Coutinho (2003), que analisam a formação dos estudos comparados, somam-se a abertura para a crítica feminista, os estudos culturais/decoloniais e, mais recentemente, para o perspectivismo ameríndio e as escritas insurgentes. O estudo dos pontos de contatos e diferenças entre as literaturas de língua portuguesas, os diálogos literários interamericanos, mostraram-se profícuos na compreensão dos trânsitos estéticos e culturais entre nações tidas como periféricas, deslocando as noções de margem e centro, de nacional e transnacional. Pontualmente, os Congressos Internacionais da ABRALIC revelam os diferentes caminhos que a abordagem comparativa comporta, bem como sua fecundidade teórica e crítica. Por outro lado, inúmeros cursos de Letras, especializações e mesmo mestrados e doutorados ainda se ressentem da ausência da pesquisa comparativa. Um dos possíveis reflexos destas ausências é o fato de a abordagem comparativa, interdisciplinar e interartística, ter uma presença quase nula no contexto do ensino básico. Neste sentido, este dossiê pretende agregar pesquisas, experiências e propostas de abordagem comparativa na sala de aula de todos os níveis de ensino. Espera-se, deste modo, dar visibilidade a vivências que possam estar esquecidas e a propostas alternativas que contemplem as produções literárias minoritárias, que podem ajudar a implementar um trabalho mais dinâmico e plural da literatura na formação de leitores.

    Palavras-chave: literatura comparada, ensino de literatura, formação de leitores.

    Submissão: até 15 de julho de 2024
    Publicação: setembro de 2024

    Organizadores:

    Ana Maria Machado: Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas| Centro de Literatura Portuguesa
    Faculdade de Letras | Universidade de Coimbra 

     José Hélder Pinheiro Alves: Doutor em Letras – Literatura brasileira – USP

    Programa de Pós Graduação em Linguagem e Ensino – UFCG - Paraíba

    Rainério dos Santos Lima: Doutor em Literatura Comparada - UFF; Instituto de Ciências da Educação

    Universidade Federal do Oeste do Pará

    Saiba mais sobre n. 4 - 2024 - Dossiê: Literatura Comparada e Ensino de Literatura
  • n. 5 - 2024 - Relações entre Políticas linguísticas, interculturalidade e internacionalização no ensino de línguas : novos desafios na contemporaneidade

    20-04-2024

    A internacionalização de uma instituição envolve um denso processo de promoção, colaboração global e a busca por padrões de excelência em escala internacional. Nesse contexto, a internacionalização e a educação intercultural estão interconectadas e, frequentemente, são considerados componentes complementares em contextos educacionais. A educação intercultural é um campo de aplicação transversal que permeia diferentes perspectivas formativas e abordagens específicas de ensino e aprendizagem capazes de questionar estereótipos, conscientizar sobre as diversas formas de expressão cultural e, ainda, encorajar a abertura de espírito e a compreensão das diferenças mútuas. Quando a internacionalização e a educação intercultural perpassam o ensino de línguas estrangeiras, suscitam questões didáticas, metodológicas e político linguísticas. Dessa forma, neste dossiê tencionamos reunir trabalhos que, tendo como norte o processo de internacionalização, discutam a relação entre as línguas e os contatos interculturais, analisem a promoção de glotopolíticas como uma forma de agir sobre e para a organização da pluralidade linguística e cultural e visibilizem resultados de projetos de pesquisa, ensino e extensão ligados a temática.

    Organizadoras:​

    Profa. Dra. Heloisa Albuquerque-Costa (FFLCH-USP)
    Telma Pereira - UFF
    Marina Mello de Menezes F. Souza - UFOB

    Submissões até 30 de agosto de 2024.
    Publicação em dezembro de 2024.

    Saiba mais sobre n. 5 - 2024 - Relações entre Políticas linguísticas, interculturalidade e internacionalização no ensino de línguas : novos desafios na contemporaneidade
  • n. 1 - 2025 - Dossiê: Línguas, literaturas e contemporaneidade

    20-04-2024

    Esta chamada acolhe textos de temáticas livres, que estejam dentro do foco e escopo deste periódico.

     

    A publicação se dará em fluxo contínuo. 


    Organizadores:
    Prof. Alain-Philippe Durand, Universidade do Arizona, EUA

    Profa. Josilene Pinheiro-Mariz, Universidade Federal de Campina Grande, Brasil

    Profa. Maria Rennally Soares da Silva, Universidade Federal da Paraíba

     


    Submissões: até 15 de setembro de 2025.

    Publicação: em fluxo contínuo, até dezembro de 2025.

    Saiba mais sobre n. 1 - 2025 - Dossiê: Línguas, literaturas e contemporaneidade
  • n. 2 - 2025 - Dossiê: Divulgação/popularização da ciência linguística

    20-04-2024

    Rocha e Oliveira (2019) apontam que a divulgação científica é um desafio à medida que preferimos dialogar entre pares e nos esquecemos de que a ciência deve ser para todos os integrantes da sociedade. Diante disso, emerge a problemática em torno da falta de reconhecimento social do caráter científico da Linguística, cuja causa pode estar relacionada à existência de um hiato entre a ciência linguística e a sociedade, entre especialistas e não especialistas, isto é, à carência de divulgação/popularização científica, sobretudo em áreas do conhecimento que, em geral, não são compreendidas socialmente como científicas pelo público não-especialista, a exemplo da própria ciência linguística. Isso porque uma ciência só passa a ser concebida socialmente como tal se for divulgada/popularizada, isto é, se resplandecer no seio social, se estiver em simbiose com o social, se o científico for entendido pelo público em geral, e não somente pelos pares (SOUSA, 2022). Nesse direcionamento, poder-se-ia dizer que a ciência linguística se encontra em um lugar periférico em termos de consciência social do que seja ciência e que, por isso, se constitui um campo científico que se faz político e politizado. Dado o exposto, faz-se relevante problematizar a inserção da Linguística no escopo das práticas de divulgação/popularização científica, de modo a questionar: como se caracteriza, em termos teóricos e práticos, a divulgação/popularização científica da Linguística?; quais práticas podem contribuir efetivamente para essa finalidade?. Para tanto, esperam-se trabalhos que dialoguem com as práticas de divulgação/popularização da Linguística, em diversos aspectos, teóricos e práticos, desde os gêneros que se atrelam a essas práticas à análise de ações de divulgação/popularização da ciência linguística. Com isso, pretende-se contribuir para a caracterização da divulgação/popularização científica em Linguística, bem como para as discussões em torno do fortalecimento da relação entre a ciência linguística e a sociedade.

     

    Organizadores do dossiê:

    Prof. Guilherme Moés (Universidade Federal da Paraíba – UFPB/Brasil)
    Profa. Regina Celi Mendes Pereira (Universidade Federal da Paraíba – UFPB/Brasil)
    Profa. Rosalice Pinto (Universidade Nova de Lisboa – UNL/Portugal)

    Prazo para submissão: 26 de janeiro de 2025.
    Previsão de publicação: 31 de março de 2025.

    Saiba mais sobre n. 2 - 2025 - Dossiê: Divulgação/popularização da ciência linguística
  • n. 3 - 2025 - Dossiê: Novos elos nas práticas didáticas de ensino de línguas: interfaces entre teoria linguística e prática docente

    20-04-2024

    Este dossiê da Revista Letras Raras será dedicado aos estudos que visam construir um panorama das diversas interfaces possíveis entre os estudos linguísticos teóricos e o ensino de línguas. Para que o desenvolvimento do profissional de Letras – atuantes ou em formação – seja reflexivo e ressignifique os moldes tradicionais de ensino de línguas, é de grande valia que esses conhecimentos de áreas afins - porém não necessariamente interligadas - se associem para garantir um ensino reflexivo e efetivo de um idioma, seja ele qual for.  Convidamos contribuições de pesquisadores da área de Didática de línguas materna ou estrangeiras/adicionais, Formação de professores, Linguística aplicada, Teoria linguística, entre outras, por meio da proposição de artigos, sequências didáticas ou relatos de experiência.

     

    Tópicos sugeridos (lista não exaustiva):

    O ensino / aprendizagem reflexivo de L1
    O ensino / aprendizagem reflexivo de L2
    A conexão de práticas didáticas de aulas de L2 a aulas de L1, e vice-versa.
    A formação de professores de L1.
    A formação de professores de L2.
    A interface entre os resultados de pesquisas acadêmicas e o ensino/ aprendizagem de línguas.
    Apresentação de abordagens de ensino de L1 e/ou de L2 centradas no uso e na contextualização dos elementos linguísticos, que leva o aluno a uma postura reflexiva.
    O estabelecimento de diretrizes em relação às competências que se pretende desenvolver no ensino/ aprendizagem de línguas, pensadas através da reflexão crítica que associa teorias linguísticas e ensino.

     

    Organizadoras:

    Profa. Ana Regina Calindro - UFRJ
    Profa. Livia Eccard - UERJ
    Profa. Ana Beatriz Simões - CP II

     

    Prazo de submissões: 01 de abril de 2025.
    Prazo de publicação: 30 de junho de 2025.

    Saiba mais sobre n. 3 - 2025 - Dossiê: Novos elos nas práticas didáticas de ensino de línguas: interfaces entre teoria linguística e prática docente
  • n. 4 - 2025 - Dossiê: Literatura e ensino de Francês Língua Estrangeira (FLE)

    20-04-2024

    O dossiê da Revista Letras Raras propõe como tema a relação entre literatura e ensino de Francês Língua Estrangeira (FLE). Observa-se o desenvolvimento de pesquisas sobre literatura no contexto do ensino-aprendizagem do FLE (Gruca, 1993, 2001, 2007; Puren, 2015; Jardim, 2018; Cunha, 2019), bem como a conscientização sobre o uso do texto literário neste contexto. No entanto, a prática revela contextos e realidades desiguais nas quais pode ainda haver a compreensão da literatura como pretexto (para análise morfo-sintática, para aquisição lexical, como documento-dispositivo de produção oral). Com a intenção de alçar este objeto ao primeiro plano, apresenta-se esta edição. Os seguintes eixos temáticos também são pertinentes à discussão:

    A articulação entre teoria e prática no uso de textos literários na aula de FLE;
    A perspectiva intercultural da literatura no ensino-aprendizagem do FLE;
    Os desafios e práticas do ensino curricular das literaturas em língua francesa;
    O uso de outras mídias na abordagem do texto literário na aula de língua francesa.

     

    Organizadoras:

    Profa. Dra. Daniele Cunha
    Profa. Dra. Gabriela Jardim
    Profa. Dra. Karol Garcia

    Submissões: 31 de julho de 2025
    Publicação: 30 de setembro de 2025

    Saiba mais sobre n. 4 - 2025 - Dossiê: Literatura e ensino de Francês Língua Estrangeira (FLE)