Guiomar Torrezão: uma repórter portuguesa na imprensa do Grão-Pará

Autores

Palavras-chave: Guiomar Torrezão, Repórter Portuguesa, Imprensa Paraense

Resumo

DOI: https://dx.doi.org/10.35572/rlr.v8i0.1607

Os portugueses que migravam para província do Grão-Pará, no século XIX, diversificavam seus investimentos por meio da imprensa, chegando a fundar jornais com características próprias, dos quais se tornavam editores e redatores, oportunizando ao público maior acesso às informações locais e internacionais. Foi assim que a escritora lisbonense Guiomar Torrezão (26/11/1844 – 22/10/1898) se tornou, em fins da década de 1870, correspondente do jornal O Liberal do Pará. Guiomar, na condição de repórter de moda, escrevia periodicamente para as leitoras paraenses, ávidas das novidades estrangeiras tais como: moda, vestimenta, leitura, comportamento, entre outros assuntos. Mas o importante na escrita dessa repórter era a maneira como abordava tais assuntos, introduzindo, em suas correspondências, relevantes questões de feminismo destinadas a essas leitoras. Nessa perspectiva, selecionamos algumas publicações da referida escritora que, por longo tempo, estiveram esquecidas nas páginas dos periódicos oitocentistas – enquanto fonte documental de sua atuação – a fim de ratificar as contribuições da mulher na imprensa do Grão Pará oitocentista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Lucilena Gonzaga Costa Tavares, Universidade Federal do Pará

Doutora em Estudos Literários pela Universidade Federal do Pará – UFPA.

Downloads

Publicado em

9 de outubro de 2023

Como Citar

TAVARES, M. L. G. C. . Guiomar Torrezão: uma repórter portuguesa na imprensa do Grão-Pará . Revista Letras Raras, Campina Grande, v. 8, n. Especial, p. Port. 80–92 / Eng. 81, 2023. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/RLR/article/view/1410. Acesso em: 13 abr. 2024.

Seção

Trânsitos, Trocas e Transferências culturais