Análise da entrada, permanência e evasão de alunos no curso de letras – espanhol da UFPB – modalidade EAD

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.10436527
Palavras-chave: Evasão, Ead, Espanhol, Pandemia, Lei n. 11.161/2005

Resumo

No Brasil, o ensino de espanhol remonta a mais de cem anos de movimentos de rupturas e permanências (BAPTISTA, et al 2023), o que aponta para momentos de institucionalização da língua no currículo escolar, mas também de tentativas de ofuscamento em função de diferentes políticas linguísticas que vigoraram ao longo das décadas. Com a revogação da lei n.11.161/2005 e, consequentemente, com a proposta do novo Ensino Médio que oficializa o inglês como única língua de oferta obrigatória nas instituições de ensino, especialistas da área de espanhol (SILVA JÚNIOR, 2020) têm apontado para o esvaziamento das licenciaturas como uma das consequências da retirada dessa língua neolatina do status de componente obrigatório do currículo regular. Após a sanção da Lei n. 13.415/2017, que reformou o Ensino Médio, vivenciamos o início da pandemia de COVID-19, a qual trouxe sérias implicações para a educação brasileira. Para este artigo, filiado teórico-metodologicamente à Linguística Aplicada, de natureza básica com abordagem quali-quantitava, coletamos e analisamos, como corpus, o quantitativo de alunos ingressantes, de evasão e de egressos vinculados ao curso de Letras – Espanhol, da Universidade Federal da Paraíba, na modalidade EaD, entre o período 2017 a 2022. As análises apresentam um pico de evasões durante o recorte temporal estabelecido. No entanto, possivelmente, sob o prisma de análise deste estudo, este fenômeno não tem relação direta com a revogação da lei n. 11.161/2005, mas com a ausência de uma política pública de mitigação dos efeitos da pandemia no que diz respeito à permanência de estudantes no ensino superior.

Palavras-chave: Letras/Espanhol; Educação a Distância; Pandemia; Lei n. 11.161/2005.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emanuel De Abreu Silva, Universidade Federal da Paraiba

Professor da Universidade Federal da Paraíba, Campus Mamanguape e Rio Tinto, Paraíba, Brasil. Doutor em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atua como professor adjunto do Departamento de Letras da Universidade Federal da Paraíba (UFPB/Campus Litoral Norte), na área de Língua e Literaturas de Língua Espanhola.

José Veranildo Lopes da Costa Junior, Universidade Federal da Paraíba

Professor da Universidade Federal da Paraíba, Campus Mamanguape e Rio Tinto, Paraíba, Brasil. Doutor em Letras pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Atua como professor adjunto do Departamento de Letras da Universidade Federal da Paraíba (UFPB/Campus Litoral Norte), na área de Língua e Literaturas de Língua Espanhola.

Referências

BRASIL. Lei n. 11.161, de 05 de agosto de 2005, que dispõe sobre o ensino da língua espanhola.

BRASIL. Lei n. 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece diretrizes e bases da educação nacional, e revoga a Lei 11.161, de 5 de agosto de 2005.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017.

BAPTISTA, L. M. T R; SANTOS, I; SANTOS, K. da C. Desafios e perspectivas para o ensino de espanhol no Brasil: entre rupturas e permanências. Campinas, SP: Pontes Editores, 2023.

CARVALHO, F. P. Representações dos professores de espanhol a respeito da lei federal n. 11.161 e do ensino da língua após sua promulgação. 2015. 185 f. Dissertação (Linguística Aplicada). Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015.

CARVALHO, F. P. Possibilidades e (in)viabilidades do espanhol na educação básica: as leis da metade. Caracol, n. 19, 2020, p. 676 – 702.

CARVALHO, T. L. de; COSTA JUNIOR, J. V. L. da. Ensino de espanhol no Brasil: histórias de resistências. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2022.

COSTA JUNIOR, J. V. L. da; CARVALHO, T. L. de. Quando políticas de resistências se transformam em políticas linguísticas oficiais: o espanhol no nordeste do Brasil. Revista X, v. 15, n. 5, 2020, p. 172 – 293.

DIARIO OFICIAL DO ESTADO DA PARAÍBA- João Pessoa- Quarta-feira, 06 de outubro de 2018 nº 11.191/2018.

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA. Secretaria De Estado Da Administração Secretaria De Estado Da Educação E Da Ciência E Tecnologia Da Paraíba. Edital de Concurso Público nº 01/2019/SEAD/SEECT, de 16 de fevereiro de 2019. Cargo de Professor de Educação Básica 3, da Carreira do Magistério Estadual. 1. ed. João Pessoa, PARAÍBA, v. 1, n. 1, p. 1-34. Disponível em: https://www.institutoaocp.org.br/concursos/arquivos/ed_abert_seect_pb.pdf. Acesso em: 16 set. 2023.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (INEP). Censo da Educação Superior. 2021. Brasília, DF. INEP, 2022.

MAIA, A. Projeto de Lei 1509/2017. Comissão de Constituição, Justiça e Redação. Disponível em: https://apeepb1.files.wordpress.com/2019/01/20636.pdf. Acesso em 10 de julho de 2019.

PARAQUETT, M. As quatro ondas do hispanismo no Brasil. Abehache, n. 17, 2020, p. 11 – 27.

PAULINO, L. da S. A Lei 11.191/2018 e o seu processo de criação a partir de uma análise político-linguística. 2021. 165 f. Dissertação (Linguística). Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2021.

PONTE, A. S. Espanhol na Paraíba: desafios para além das leis. In: CARVALHO, T. L. de; COSTA JUNIOR, J. V. L. da. Ensino de Espanhol no Brasil: histórias de resistências. Mercado de Letras, 2022, p.127 – 142.

SILVA JÚNIOR, A. F. da. Reflexões sobre políticas de formação de professores de línguas estrangeiras antes e depois da BNCC. Revista Ilustração, v. 01, n. 03, 2020, p. 103-114.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA. Projeto Pedagógico do Curso de Letras – Língua Espanhola (EaD). Mamanguape, 2013.

Downloads

Publicado em

30 de dezembro de 2023

Como Citar

DE ABREU SILVA, E.; LOPES DA COSTA JUNIOR, J. V. Análise da entrada, permanência e evasão de alunos no curso de letras – espanhol da UFPB – modalidade EAD. Revista Letras Raras, Campina Grande, v. 12, n. 3, p. 89–108, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.10436527. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/RLR/article/view/1151. Acesso em: 19 abr. 2024.

Seção

Artigos de temas livres