O lugar da variação linguística na Base Nacional Comum Curricular (BNCC)

Autores

  • Luciene Maria Patriota Universidade Federal de Campina Grande – UFCG
  • Paulo Ricardo Ferreira Pereira Universidade Federal de Campina Grande – UFCG
Palavras-chave: Base Nacional Comum Curricular, Concepção de língua, Variação linguística

Resumo

DOI: https://dx.doi.org/10.35572/rlr.v7i2.1066

Na esfera educacional, é papel da instituição escolar o desenvolvimento de atividades que propiciem ao aluno o contato com o máximo possível de pluralidade discursiva e situações reais de uso da língua como meio de expandir sua competência comunicativa. Através dessa pluralidade linguística, surgem as variações linguísticas, as quais se adequam ao contexto sociocomunicativo em uso. O presente artigo objetiva apresentar, em linhas gerais, o lugar pensado para o trabalho com a  variação linguística na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Nessa direção, colocam-se como objetivos específicos: a) verificar a concepção de língua da BNNC; e b) analisar o lugar da variação linguística nos Anos Finais, do Ensino Fundamental no referido documento. Para isto, alicerçamo-nos em uma metodologia de natureza descritiva e interpretativa com abordagem qualitativa. Teoricamente, partimos das contribuições dos seguintes estudiosos: Alkmim (2004); Antunes (2007); Bagno (2007); Camacho (2004); Tarallo (2007); Travaglia (2002), dentre outros. A partir da análise realizada, constatamos que há sim um lugar para o trabalho com a variação linguística na Base Nacional Comum Curricular, o qual é demarcado como um dos seis objetivos que norteiam e fundamentam a Educação Básica. Apesar disto, o que não há, de fato, é a especificação do como deve ocorrer este trabalho, até porque a Base não se propõe como currículo. Em razão desta ausência metodológica voltada para a aplicação didática, destacamos tanto o papel dos currículos como a postura do profissional docente como elementos determinantes para o processo de ensino-aprendizagem, no que se refere a este fenômeno linguístico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciene Maria Patriota, Universidade Federal de Campina Grande – UFCG

Doutora em Linguística; Professora Adjunta da Universidade Federal de Campina Grande – UFCG;
Campina Grande – Paraíba – Brasil.

Paulo Ricardo Ferreira Pereira, Universidade Federal de Campina Grande – UFCG

Graduando em Letras-Língua Portuguesa, pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG,
Campina Grande – Paraíba – Brasil.

Downloads

Publicado em

14 de outubro de 2023

Como Citar

PATRIOTA, L. M. .; PEREIRA, P. R. F. . O lugar da variação linguística na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Revista Letras Raras, Campina Grande, v. 7, n. 2, p. 289–307, 2023. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/RLR/article/view/1545. Acesso em: 13 abr. 2024.

Seção

Artigos de temas livres