Römische Fontäne, de Rilke, traduzido por José Paulo Paes e Augusto de Campos

Autores

Palavras-chave: Tradução, Poesia, Rainer Maria Rilke, José Paulo Paes, Augusto de Campos

Resumo

DOI: https://dx.doi.org/10.35572/rlr.v9i3.1707

Neste trabalho, realizou-se a comparação entre as traduções de José Paulo Paes e Augusto de Campos do poema Römische Fontäne [Fonte Romana], de Rainer Maria Rilke, presente em seu livro Neue Gedichte – I, [Novos Poemas - I]de 1907. Essas traduções estão presentes nas antologias Rainer Maria Rilke [Poemas] (1993), de Paes, e Rilke: Poesia-Coisa (1994), de Campos. Para cumprir o objetivo principal, discorreu-se sobre o conceito do livro Novos Poemas, bem como sobre a figura da fonte, na poesia de Rilke. Em seguida, realizou-se a análise, sob os parâmetros de análise do poema e das traduções propostos por Mário Laranjeira (1993). O diálogo teórico manteve-se ainda com as proposições de Hans Vermeer (1994 apud SNELL-HORNBY, 2012), em relação ao grau de distanciamento ou de aproximação à língua de chegada, e Haroldo de Campos, com o conceito de transcriação. Por meio da análise e comparação, constatou-se que a principal diferença entre as duas traduções decorre do modo como cada tradutor lidou com a iconicidade verbal presente no poema de Rilke, levando-se em consideração o fator de assimilação ou distanciamento das abordagens tradutórias, em relação ao original, e o potencial transgressor da proposta transcriadora de Campos. Acerca da obra rilkeana, consultou-se as seguintes fontes: Judith Ryan (2004), Manfred Engel (2004), Otto von Bollnow (1955), Wolfgang Müller (1997) e Benedito Nunes (2009).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Maria Ferreira Torres, Universidade Federal do Pará (UFPA)

Graduada em Licenciatura em Letras – Língua Portuguesa na Universidade Federal do Pará (UFPA) em 2018. Discente do mestrado em Estudos Literários do Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL) da UFPA, iniciado em 2019.

Mayara Ribeiro Guimarães, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Graduou-se em Bacharelado em Português-Inglês pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 2000. Obteve grau de mestre em Literatura Brasileira pela UFRJ em 2004. Doutora em Literatura Brasileira pela mesma instituição (2009). Professora de Literatura Brasileira na Universidade Federal do Pará e do PPGL da UFPA na área de Estudos Literários, com ênfase em Literatura Brasileira do século XX, Teoria Literária e Tradução.

Referências

BASNETT, Susan. Translation Studies . 3 ed. London and New York: Routledge . 2002.

BOLLNOW, Otto von. Rilke. 2. ed. Stuttgart: W. Kohlhammer Verlag, 1955.

CAMPOS, Haroldo. Transcriação. São Paulo: Perspectiva, 2015. 256 p.

ENGEL, Manfred. (org.). Rilke Handbuch. 1 ed. Stuttgart: J. B. Metzler, 2004.

HÖRSTER, Maria António. No rasto de Rilke em Portugal - Com algumas considerações acerca da tradução literária. In: SOUSA, Carlos Mendes de; PATRÍCIO, Rita. Largo mundo alumiado: Estudos em homenagem a Vítor Aguiar e Silva. 1 ed. Braga: Centro de Estudos Humanísticos, Universidade do Minho, 2004.

JAKOBSON, Roman. Lingüística e comunicação. Tradução de Izidoro Blikstein e José Paulo Paes. 19 ed. São Paulo: Cultrix, 2003.

LARANJEIRA, Mário. Poética da Tradução: Do Sentido à Significância. 1 ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1993. (Coleção Criação e Crítica).

MAN, Paul de. Allegories of Reading: Figural Language in Rousseau, Nietzsche, RiIke, and Proust. 1 ed. New Haven and London: Yale University Press, 1979.

MOISÉS, Massaud. Dicionário de termos literários. 12 ed. São Paulo: Cultrix, 2013.

MÜLLER, Wolfgang. G. The Transfiguration of the Commonplace: Epiphanies in Modernist Object Poetry (Rainer Maria Rilke and William Carlos Williams). In: FISCHER, Andreas; HEUSSER, Martin; HERMANN, Thomas. Aspects of modernism: Studies in onour of Max Nänny. 1 ed. Tübingen: Gunter Narr Verlag. 1997. pp. 75-95.

NUNES, Benedito. A clave do poético. Organização de Victor Sales Pinheiro. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

PAES, José Paulo. Tradução, a ponte necessária: aspectos e problemas da arte de traduzir. 1 ed. São Paulo: Ática, 1990.

POUND, Ezra. ABC da Literatura. Tradução de A. de Campos e J. P. Paes. 11 ed. São Paulo: Cultrix, 2006.

RILKE, Rainer Maria. Poemas: Rainer Maria Rilke. Trad. José Paulo Paes. 2 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

______. Rilke: poesia coisa. Trad. Augusto de Campos. 1 ed. Rio de Janeiro: Imago Ed., 1994. 88p.

______. The Best of Rilke. Trad. Walter Arndt. Hanover: Dartmouth College Press. 1989.

RYAN, Judith. Rilke, Modernism and Poetic Tradition. 1 ed. Cambridge: Cambridge UP, 2006.

SANTAELLA, Lucia. O papel da iconicidade da língua na literatura. Scripta, Belo Horizonte, v. 7, n. 14, p. 128-136, 1º sem. 2004

SCHLEIERMACHER, Friedrich Daniel Ernst. Sobre os Diferentes Métodos de Tradução. In: HEIDERMANN, Werner (org.) Clássicos da teoria da tradução. 2 ed. Florianópolis: FSC/Núcleo de Pesquisas em Literatura e Tradução, 2010.

SNELL-HORNBY, M. A "estrangeirização” de Venuti: o legado de Friedrich Schleiermacher aos estudos da tradução? . Pandaemonium Germanicum, v. 15, n. 19, p. 185-212, 1 jul. 2012.

Downloads

Publicado em

26 de setembro de 2023

Como Citar

TORRES, A. M. F. .; GUIMARÃES, M. R. . Römische Fontäne, de Rilke, traduzido por José Paulo Paes e Augusto de Campos. Revista Letras Raras, Campina Grande, v. 9, n. 3, p. Port. 228–243 /Eng. 227, 2023. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/RLR/article/view/1215. Acesso em: 19 abr. 2024.

Seção

Artigos de temas livres