A figura do imigrante no filme M. Lazhar: uma tradução do mito do estrangeiro

Autores

  • Eloá Catarine Pinto Teixeira Universidade Federal da Bahia
Palavras-chave: Identidade quebequense, Mito do estrangeiro, Tradução, Cinema canadense

Resumo

DOI: https://dx.doi.org/10.35572/rlr.v3i2.306

Resumo: O artigo apresenta um breve estudo sobre a representação do imigrante na narrativa fílmica M. Lazhar, dirigida pelo cineasta canadense Philippe Falardeau e lançada no Québec em 2011, às luzes da tradução cultural. Nesse artigo, busca-se analisar a figura do imigrante lida como uma tradução do mito do estrangeiro, que constitui uma figura literária das Américas e também um lugar de memória para a cultura quebequense. O aporte teórico empregado responde à premente necessidade de se rever o conceito de “identidade quebequense” como sendo o único lugar de representação para o sujeito da nação do Québec, contribuindo, portanto, para uma ampliação do conceito de identidade aplicado às produções artístico-culturais dessa comunidade.   Palavras-chave: Identidade quebequense.  Mito do estrangeiro. Tradução. Cinema canadense.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado em

22 de outubro de 2023

Como Citar

TEIXEIRA, E. C. P. . A figura do imigrante no filme M. Lazhar: uma tradução do mito do estrangeiro. Revista Letras Raras, Campina Grande, v. 3, n. 2, p. 20–34, 2023. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/RLR/article/view/1823. Acesso em: 17 abr. 2024.

Seção

Dossiê Tradução

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)