O ensino-aprendizagem da sociolinguística em FLE: uma reflexão baseada na representação cognitiva do estilo

Autores

  • Gabriela Viana dos Santos Universidade Grenoble Alpes
  • Jean-Pierre Chevrot Universidade Grenoble Alpes
  • Laurence Buson Universidade Grenoble Alpes
Palavras-chave: Sociolinguística, Psicolinguística, Variação sociolinguística, FLE, Aquisição de línguas segundas

Resumo

DOI: https://dx.doi.org/10.35572/rlr.v4i1.398

Seguindo as premissas de Labov (1972), os estudos sobre a variação estilística exploram os fatores que influenciam a escolha das variantes sociolinguísticas (omitir ou não o ne de negação em língua francesa) em função do contexto social. Enquanto essa capacidade é adquirida aos três anos de idade em língua materna (NARDY et al., 2013), os trabalhos em língua segunda (L2) sugerem que a variação sócio-estilística dos alunos em função do contexto social ainda não é conhecida. (REGAN; DEWAELE, 2012; REGAN, 1995, 1996, 1997; HOWARD, 2004; GAUTIER; CHEVROT, 2012). Entretanto uma experiência didática mostra que o ensino explícito das variáveis sociolinguísticas contribui para o desenvolvimento da consciência do estilo dos não-nativos (VAN COMPERNOLLE, 2013). Para averiguar as representações cognitivas do estilo em L2, nós adaptamos o método experimental elaborado por Buson e al. (2014) para nativos. O teste foi aplicado a 67 estudantes sinófonos e anglófonos de FLE (nível intermediário) em intercâmbio na França. O objetivo de nosso estudo é conhecer a representação do estilo sociolinguístico dos alunos e os fatos que influenciam sua construção. Nossa reflexão se articula em torno das representações cognitivas dos estudantes e do impacto que elas apresentam no processo de aquisição da norma sociolinguística da língua-alvo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado em

21 de outubro de 2023

Como Citar

SANTOS, G. V. dos .; CHEVROT, J.-P. .; BUSON, L. . O ensino-aprendizagem da sociolinguística em FLE: uma reflexão baseada na representação cognitiva do estilo. Revista Letras Raras, Campina Grande, v. 4, n. 1, p. 122–141, 2023. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/RLR/article/view/1802. Acesso em: 17 abr. 2024.

Seção

Estudos sobre a Língua Francesa: ensino e outras perspectivas