Entre a ficção e o posfácio de Jean-Christophe Rufin no romance Rouge Brésil (2001): marcas de um fazer literário comprometido

Autores

  • William Maia Universidade Federal da Bahia UFBA
  • Sérgio Cerqueda Universidade Federal do Sul da Bahia
Palavras-chave: O fazer literário, Jean Christophe Rufin, Rouge Brésil, Estereótipos, Mercado editorial

Resumo

DOI: https://dx.doi.org/10.35572/rlr.v4i1.392

Este trabalho objetiva refletir sobre a construção do fazer literário no século XXI, a partir do posfácio do romance Rouge Brésil (2001), de Jean-Christophe Rufin. Trata-se de uma obra contemporânea que resgata os relatos de viagem da primeira tentativa de colonização francesa no Brasil, batizada de França Antártica, na Baia de Guanabara, em 1555. As principais reflexões desenvolvidas a partir deste encontro alimentarão as discussões a seguir e serão apoiados nas indagações propostas por Compagnon acerca do papel da literatura nos dias atuais, presentes em sua aula inaugural, no Collège de France (2006); na presença do romance histórico ao longo dos tempos e notadamente seu desdobramento para a obra; Por fim, pretende-se identificar em que medida o romance Rouge Brésil, a partir das linhas gerais contidas em seu posfácio, se insere numa perspectiva literária romanesca francesa, cujo fazer literário apresenta-se em consonância com os ditames do mercado editorial, ao conservar a tendência em ler o ameríndio e, por conseguinte, as coisas do Brasil, através das lentes do estereótipo e do clichê

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado em

21 de outubro de 2023

Como Citar

MAIA, W. .; CERQUEDA, S. . Entre a ficção e o posfácio de Jean-Christophe Rufin no romance Rouge Brésil (2001): marcas de um fazer literário comprometido. Revista Letras Raras, Campina Grande, v. 4, n. 1, p. 30–46, 2023. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/RLR/article/view/1797. Acesso em: 17 abr. 2024.

Seção

Estudos sobre a Língua Francesa: ensino e outras perspectivas