Agradar sem desagradar: o poder editorial de Garnier na transformação de contos fantásticos de Machado de Assis

Autores

Palavras-chave: Machado de Assis, Imprensa periódica, Contos fantásticos

Resumo

DOI: https://dx.doi.org/10.35572/rlr.v8i0.1590

A cooperação de Machado de Assis na imprensa periódica durante a moda do conto fantástico hoffmanniano no Brasil contribuiu consideravelmente para o desenvolvimento do escritor como autor de contos fantásticos. Sob a direção editorial de Garnier, a fantasia insólita machadiana popularizou-se nas páginas do Jornal das Famílias, a mais concorrida revista feminina brasileira do século XIX. No entanto, três desses contos também foram publicados por outros suportes com significativas alterações no enredo e, consequentemente, no gênero, fazendo-nos perceber como o poder de Garnier impunha ao escritor brasileiro uma fórmula de produção do conto fantástico ajustado à filosofia de seu periódico e ao espaço físico de suas folhas. Este artigo se propõe à análise das transformações do fantástico hoffmanniano para o Jornal das Famílias e sua reescrita para publicação em outros suportes, como manifestação do poder editorial na escrita de Machado de Assis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Túlio Fernandes, Universidade Federal da Paraíba

Doutorou-se em Letras pela Universidade Federal da Paraíba (2019). Entre os trabalhos publicados,
destacamos “O fantástico de E. T. A. Hoffmann no conto machadiano”, Tradução e transferência culturais
(UFPB, 2012); “A recepção transatlântica do Gespenster-Hoffmann no Bruxo do Cosme Velho”, Revista
Graphos¸ vol. 18, 2016; e prefácios da série Clássicos da literatura, editora Grafset, dos volumes: Helena,
A mão e a luva, e O Guarani (2018).

Downloads

Publicado em

9 de outubro de 2023

Como Citar

FERNANDES, M. T. . Agradar sem desagradar: o poder editorial de Garnier na transformação de contos fantásticos de Machado de Assis. Revista Letras Raras, Campina Grande, v. 8, n. Especial, p. Port. 37–51 / Eng. 36, 2023. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/RLR/article/view/1407. Acesso em: 13 abr. 2024.

Seção

Trânsitos, Trocas e Transferências culturais