Experimentalismo na prosa brasileira contemporânea: uma análise do conto Corações ruidosos, de Alex Sens

Autores

Palavras-chave: Literatura contemporânea brasileira, Alex Sens, Fluxo da consciência, Conto

Resumo

DOI: https://dx.doi.org/10.35572/rlr.v9i3.1696

Elegemos como corpus deste artigo o conto Corações ruidosos, de Alex Sens. Na obra, uma viagem de ônibus abre margem para o desvelamento das inquietações de diversos personagens, que são explorados de maneira a revelar a vida nos instantes brevíssimos que são abarcados pelo conto. Esse enredo simples é potencializado pelas técnicas empreendidas pelo autor, que ecoam o ímpeto experimentalista do início do modernismo inglês. Objetivamos elucidar as estratégias narrativas utilizadas por Alex Sens, com um olhar especial para o narrador, e tecer relações de sentido entre forma e conteúdo, intimamente relacionados no conto. Para tal, realizamos uma revisão bibliográfica que engloba discussões sobre o narrador e a tendência do fluxo da consciência dentro da literatura. Ao fim, percebemos que o autor, valendo-se de vozes narrativas múltiplas, imbrica o motivo da morte - que perpassa a existência dos personagens - no significante do texto, desafiando noções cristalizadas na teoria literária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas José de Mello Lopes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Graduando em Letras - Português/Inglês pela Universidade Potiguar e em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Bolsista do PET Letras da Universidade Potiguar.

Rosanne Bezerra de Araújo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Doutora em Literatura Comparada. Professora do Departamento de Línguas e Literaturas Estrangeiras Modernas e do Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Referências

AUERBACH, Erich. Mimesis. 6.ed. São Paulo: Perspectiva, 2015.

ECO, Umberto. A literatura contra o efêmero. Biblioteca Folha. Publicado em: 18 fev.2001. Disponível em: https://biblioteca.folha.com.br/1/02/2001021801.html. Acesso em: 02 jan.2020.

FRIEDMAN, Norman. O ponto de vista na ficção: desenvolvimento de um conceito. Revista USP, São Paulo, n. 53, 2003.

GINZBURG, Jaime. O narrador na literatura brasileira contemporânea. Tintas Quaderni di Letterature Iberiche e Iberoamericane, v. 2, p. 199-221, 2012.

GOTLIB, Nádia Battela. Teoria do conto. São Paulo: Ática, 1991.

HUMPHREY, Robert. O fluxo da consciência. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1976.

MOISÉS, Massaud. Dicionário de termos literários. 12. ed. São Paulo: Cultrix, 2013.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. Mutações da literatura no século XXI. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

RAMOS, Graciliano. Vidas secas.127. ed. Rio de Janeiro: Record, 2015.

REIS, Carlos. Dicionário de estudos narrativos. Coimbra: Almedina, 2018.

SENS, Alex. Corações ruidosos em queda livre. Guaratinguetá, Penalux, 2018.

WOOLF, Virginia. Ficção moderna. In: ______. O valor do riso e outros ensaios. São Paulo: Cosac Naify, 2005. Tradução e organização: Leonardo Fróes.

Downloads

Publicado em

26 de setembro de 2023

Como Citar

LOPES, L. J. de M. .; ARAÚJO, R. B. de . Experimentalismo na prosa brasileira contemporânea: uma análise do conto Corações ruidosos, de Alex Sens . Revista Letras Raras, Campina Grande, v. 9, n. 3, p. Port. 165–179 / Eng. 162, 2023. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/RLR/article/view/1211. Acesso em: 19 abr. 2024.

Seção

Artigos de temas livres