SABERES DE PROFESSORES PARA ATUAÇÃO EM CONTEXTOS BI/MULTILÍNGUES

A PERCEPÇÃO DE PROFESSORES EM SERVIÇO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.10445844
Palavras-chave: Educação bi/multilíngue, Formação de Professores, Saberes docentes

Resumo

A formação de professores para a educação bi/multilíngue no Brasil ainda é realidade distante dos cursos de Letras, Pedagogia e demais Licenciaturas (Castanharo, 2020). Desta forma, em sua grande maioria, professores têm construído seus saberes na prática docente, nas trocas com pares e em formações continuadas propostas nas próprias escolas (Fávaro, 2009; El Kadri; Saviolli; Moura, 2022), ou seja, mobilizando em parte os saberes experienciais (Tardif,2012). Neste contexto, este trabalho tem como objetivo investigar quais os saberes e conhecimentos necessários para professores atuarem na educação bi/multilíngue, de acordo com a literatura na área e com a percepção de professores de uma formação complementar em educação bi/multilíngue. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com enfoque sócio-histórico, de caráter interpretativista cujos dados foram analisados pelo referencial de análise de conteúdo (Bardin, 2004). Os resultados apontam que muitos dos conhecimentos da área, percebidos pelos participantes, se encaixam nas categorias de saberes docentes propostas por Tardif (2012), com elementos característicos da educação bi/multilíngue. Os resultados apontam que, pela percepção dos professores, os saberes para atuar neste contexto envolvem, além dos saberes da formação profissional, saberes curriculares, saberes disciplinares e saberes experienciais, saberes específicos da educação bilíngue.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CNE/CEB nº 2/2020. Diretrizes Curriculares Nacionais para a oferta de Educação Plurilíngue. Brasília: MEC, 2020. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/secretaria-de-regulacao-e-supervisao-da[1]educacao-superior-seres/30000-uncategorised/85191-parecer-ceb-2020. Acesso em: 5 ago. 2022.

CANDAU, V. M. F. Multiculturalismo e educação: desafios para a prática pedagógica. In: MOREIRA, A. F. B.; CANDAU, V. M. F. Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. Petrópolis: Vozes, 2008. p. 13-37.

CASTANHARO, M. P. O cenário da formação de professores e os saberes necessários para atuação no ensino bilíngue português-inglês. 2020. 89 f. Dissertação (Mestrado em Processos de Ensino, Gestão e Inovação) - Universidade de Araraquara, Araraquara, 2020.

DALAMURA, A. C. S. R.; MAGALHÃES, T. G.; FONSECA, T. V. Gêneros textuais e ensino de ciências: uma análise da proposta curricular de ciências da prefeitura de Juiz de Fora (MG). Instrumento: Revista de Estudo e Pesquisa em Educação, Juiz de Fora, v. 18, n. 1, p. 63- 77, jan./jun. 2016.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, I. S. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. Porto Alegre: Artmed, 2006.

EL KADRI, M. S.; SAVIOLLI, V. C. B.; MOURA, S. Implicações para a formação de professores no contexto das novas diretrizes para educação plurilíngue. In: SANTOS, Adriana de Jesus; ARAUJO, Angélica Lyra; Tiroli, Luiz Gustavo (org.). Ensino, currículo e formação docente: vínculos, conexões e questões da atualidade. Londrina: Moriá, 2022. p. 575-594.

EL KADRI, M. S. Criando inéditos-viáveis na educação bilíngue: proposta do material ‘global kids’ para a construção de uma educação bi/multilíngue crítica. In: EL KADRI, M. S.; SAVIOLLI, V. C. B.; MOLINARI, A. C. (org.). Educação de professores para o contexto bi/multilingue: perspectivas e práticas. Campinas, SP: Pontes Editores, 2022.

FARIA, M.; SABOTA, B. Desafios da formação de professores para a educação infantil bilíngue. Revista X, Curitiba, v. 14, n. 5, p. 244-264, 2019.

FÁVARO, F. M. A Educação Infantil Bilíngue (português/Inglês) na cidade de São Paulo e a formação dos profissionais da área: um estudo de caso. 2009. 199 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.

FREITAS, M. T. A. A abordagem sócio-histórica como orientadora da pesquisa qualitativa. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 116, p. 21-39, 2002.

GIMENEZ, T.; CALVO, L. C. S.; EL KADRI, M. S. (Org.). Inglês como língua franca: ensino-aprendizagem e formação de professores. Campinas: Pontes, 2011.

GARCÍA, O. Bilingual education in the 21st century: a global perspective. Oxford: Blackwell, 2009.

KRAMSCH, C. The symbolic dimensions of the intercultural. Language Teaching, Cambridge, v. 44, n. 3, p. 354-367, 2011. Disponível em: https://www.posgrado.unam.mx/linguistica/lecturas/MLA/Texto-2-MLA-2014.pdf. Acesso em: 6 out. 2022.

LIBERALI, F. C.; MEGALE, A.; VIEIRA, D. A. (org.). Por uma educação bi/multilíngue insurgente. Campinas: Pontes, 2022.

MEGALE, A. Educação bilíngue de línguas de prestígio no Brasil: uma análise dos documentos oficiais. The Especialist, São Paulo, v. 39, n. 2, p. 1-17, 2018.

MEGALE, A. Desafios e práticas na educação bilíngue. São Paulo: Fundação Santillana, 2020.

MEGALE, A.; LIBERALI, F. Como implementar a multiculturalidade. In: MEGALE, A. (org.). Educação Bilíngue: como fazer? São Paulo: Fundação Santillana, 2021.

NÓVOA, A. (org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1992.

OLIVEIRA, L.; HÖFLING, C. Bilingual education in Brazil. In: RAZA, K.; COOMBE, C.; REYNOLDS, D. (ed.). Policy development in TESOL and multilingualism: past, present and the way forward. Singapore: Springer, 2021. p. 25-37.

PETITTO, L.; DUNBAR, K. N. Educational Neuroscience: New discoveries from bilingual brains, scientific brains, and the educated mind. Mind Brain Education, Malden, v. 4, p. 185-197, 2009.

SAVIOLLI, V. C. B. “Abrindo horizontes”: os saberes docentes e as affordances de uma proposta de formação de professores para educação bilíngue. 2022. 346 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2022.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 13. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

TURKAN, S.; OLIVEIRA, L. C.; LEE, O.; PHELPS, G. Proposing the knowledge base for teaching academic content to English language learners: Disciplinary linguistic knowledge. Teachers College Record, New York, v. 116, n. 3, p. 1-30, mar. 2014.

WOLFFOWITZ-SANCHEZ, N. Formação de professores para a educação infantil bilíngue. 2009. 229 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.

Downloads

Publicado em

31 de dezembro de 2023

Como Citar

SAVIOLLI , V. B. .; EL KADRI , M. S. . SABERES DE PROFESSORES PARA ATUAÇÃO EM CONTEXTOS BI/MULTILÍNGUES: A PERCEPÇÃO DE PROFESSORES EM SERVIÇO. Revista Leia Escola, Campina Grande, v. 23, n. 2, p. 155–174, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.10445844. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/leia/article/view/2141. Acesso em: 20 jul. 2024.

Seção

Dossiê