CASA ANÍSIO BRITO

PRESENÇA DO ART DÉCO NA ARQUITETURA TERESINENSE

Autores

Palavras-chave: art déco, preservação, Teresina

Resumo

O presente artigo objetiva documentar a manifestação arquitetônica do Art Déco em Teresina, através da análise de um dos edifícios públicos mais significativos do movimento na capital piauiense, hoje sede do Arquivo Público do Estado do Piauí: a Casa Anísio Brito. Datado do início do século XIX, o edifício, que anteriormente passou por outros usos, possui uma função por demais significativa para o estado que é abrigar seu maior acervo documental. Em razão disto, as pesquisas tiveram no próprio acervo da casa, bem como no estudo da edificação suas principais fonte de dados. A pesquisa busca contribuir com a preservação do patrimônio arquitetônico teresinense, bem como para a formação do conhecimento acerca da história da arquitetura na cidade através do registro e documentação de edificação de relevância histórico-cultural para a capital piauiense.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BORGES, Washington. L. S; SANTOS JÚNIOR, Raimundo B. Formação política. In: SANTANA, Raimundo Nonato Monteiro (Org.). Piauí: formação, desenvolvimento, perspectivas. Teresina: Harley, 1995. p. 41 – 54.

CORREIA, T. B. Art déco e indústria: Brasil, décadas de 1930 e 1940. Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, v. 16, n. 2, p. 47–104, jul. 2008.

FIGUEIREDO, Camila Soares de. Arquitetura, cidade e modernidade: a obra do engenheiro Cícero Ferraz em Teresina, Piauí (1930 – 1950). Dissertação. (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo e Design) – Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, p. 184. 2023.

FRANCO, José Patrício. Capítulos da história do Piauí. Teresina: Academia Piauiense de Letras, 1983.

FREITAS, Clodoaldo. História de Teresina. São Paulo: Mentes Abertas, 2020.

FURTADO, Maria Betânia Guerra. N. Casa do Barão de Gurguéia em Teresina – PI: análise tipológica e considerações acerca do edifício. Arquitetura e Lugar. Campina Grande, v. 1, n. 3, p. 86 – 95, setembro, 2023. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/arql/issue/view/37. Acesso em: 15 dez.2023.

LEMOS. Carlos A. C. O que é patrimônio histórico. São Paulo: Editora Brasiliense, 1987.

MATOS, Matias Augusto de Oliveira. Avenida Frei Serafim: lembranças de um tempo que não acaba. Teresina: W LAGE – ALÍNEA Publicações editora, 2011.

MELO, VÂNIA Martins de. Getúlio Vargas e o discurso desenvolvimentista (1951-1954). Monografia. (Graduação em História) – Universidade Federal de Uberlândia. Uberlândia, MG. p. 42. 2009.

REIS. Filho, Nestor Goulart. Quadro da arquitetura no Brasil. São Paulo: Perspectiva, 1970.

SILVA FILHO, Olavo P. Arquitetura Luso-Brasileira no Maranhão. Belo Horizonte: Formato, 1998.

SILVA FILHO, Olavo P. Carnaúba, pedra e barro na Capitania de São José do Piauhy. Belo Horizonte: edição do autor, 2007, v. III.

TEIXEIRA, Manuel C. A forma da cidade de origem portuguesa. São Paulo: Editora Unesp: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2012.

TIRELLO, Regina A; MELO, Ana C. C. de. Preservação do centro histórico de Teresina: os documentos da modernização do Nordeste. In: VI COLÓQUIO IBERO-AMERICANO: PAISAGEM CULTURAL, PATRIMÔNIO E PROJETO, 2023, Belo Horizonte, Anais eletrônicos [...] Belo Horizonte: Even3, 2023. Disponível em: www.even3.com.br/anais/paisagemcultural. Acesso em: 10 mar 2024.

UNES, Wolney. Identidade Art Déco em Goiânia. São Paulo: Ateliê Editorial – Editora da UFG, 2001.

Downloads

Publicado em

29 de março de 2024

Como Citar

FURTADO, B.; BRITO, C. CASA ANÍSIO BRITO: PRESENÇA DO ART DÉCO NA ARQUITETURA TERESINENSE. Revista Arquitetura e Lugar, Campina Grande, v. 2, n. 5, p. 21–31, 2024. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/arql/article/view/2259. Acesso em: 13 abr. 2024.

Seção

Artigos