CASA DO BARÃO DE GURGUÉIA EM TERESINA – PI

ANÁLISE TIPOLÓGICA E CONSIDERAÇÕES ACERCA DO EDIFÍCIO

Autores

  • Betânia Furtado Doutora em Arquitetura e Urbanismo, UFPI
Palavras-chave: patrimônio histórico; Teresina; preservação.

Resumo

Trata o presente artigo sobre uma análise acerca de uma edificação de relevância histórica para a cidade de Teresina, capital do estado brasileiro do Piauí, conhecida como “Casa do Barão de Gurguéia”. De características ecléticas, o edifício em questão faz parte do conjunto arquitetônico erguido ainda nas primeiras décadas de construção da cidade, uma urbe que nasceu planejada, datada de meados do século XIX. A análise que se faz do edifício objetiva contribuir com informações acerca do monumento que se encontra em risco, que por se achar sem uso e por assim ser sujeito as ações do tempo. Ao se lançar um olhar a importante edificação, pretende-se contribuir com sua preservação e permanência como monumento integrante do conjunto urbano edificado da capital piauiense.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARRETO, P. T. O Piauí e a sua Arquitetura. In: Arquitetura Civil 1. São Paulo: FAUUSP e MEC-IPHAN, 1975. p. 191-219.

CASTELLO BRANCO FILHO, Moysés. A Habitação: arquitetura colonial do Piauí. Belo Horizonte: 1978.

CHAVES, Monsenhor. Obra Completa. Teresina: Fundação Municipal de cultura Monsenhor Chaves, 2013.

CUNHA, Higino. História das Religiões no Piauí. Teresina: Academia Piauiense de Letras, 2015.

CURY, Isabelle. (Org.). Cartas Patrimoniais. Rio de Janeiro: IPHAN: 2004.

DINIZ, A. G; CADDAH, Y. I. Elementos da Influência Árabe na Arquitetura de Teresina. In: História da Arte e da Arquitetura no Piauí. Instituto Camillo Filho, Teresina: 2005. p. 29-50.

FURTADO, Maria Betânia Guerra Negreiros. Arquitetura Rural Piauiense: A casa do sertanejo Raimundo Soares de Almeida. 2º Seminário Ibero-americano Arquitetura e Documentação. Caderno de Resumos, pp. 213-214, nov.2011.

FRANCO, José Patrocínio. Capítulos da História do Piauí. Teresina: Academia Piauiense de Letras, 1983.

FREITAS, Clodoaldo. História de Teresina. São Paulo: Mentes Abertas, 2020.

GUIA DAS ARTES. Acesso em: 29 de junho de 2023. https://www.guiadasartes.com.br/piaui/teresina/casa-da-cultura-de-teresina.

LEMOS, Carlos A. C. Casa Paulista: história das moradias anteriores ao ecletismo trazido pelo café. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1999.

LEMOS, Carlos A. C. Como nasceram as cidades brasileiras. São Paulo: Studio Nobel, 2016.

REIS, Nestor Goulart. Contribuição ao estudo da evolução urbana do Brasil (1500 / 1720). São Paulo: Pini, 2000.

RIEGL, Alois. O culto moderno dos monumentos. Lisboa / Portugal: Edições 70: 2013.

SILVA FILHO. Olavo Pereira da. Arquitetura Luso-brasileira no Maranhão. Belo Horizonte: Formato, 1998.

SILVA FILHO. Olavo Pereira da. Carnaúba, Pedra e Barro na Capitania de São José do Piahuy. Belo Horizonte: Ed. do Autor, 2007, 3v.

TEIXEIRA, Manuel C. A forma da cidade de origem portuguesa. São Paulo: Editora Unesp; Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2012.

Downloads

Publicado em

5 de setembro de 2023

Como Citar

FURTADO, B. CASA DO BARÃO DE GURGUÉIA EM TERESINA – PI: ANÁLISE TIPOLÓGICA E CONSIDERAÇÕES ACERCA DO EDIFÍCIO . Revista Arquitetura e Lugar, Campina Grande, v. 1, n. 3, p. 86–95, 2023. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/arql/article/view/925. Acesso em: 22 maio. 2024.

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)