A COMPETÊNCIA ARGUMENTATIVA NA BNCC

ANÁLISE DAS HABILIDADES DE USO DA ARGUMENTAÇÃO NOS COMPONENTES CURRICULARES LÍNGUA PORTUGUESA, LÍNGUA INGLESA, HISTÓRIA E CIÊNCIAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.10530662
Palavras-chave: Base Nacional Comum Curricular, Ensino Fundamental, Anos Finais, Argumentação, Argumentar

Resumo

Este artigo apresenta um recorte de uma pesquisa em andamento acerca da programabilidade da competência argumentativa na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) (BRASIL, 2018) e visa analisar as habilidades de uso da argumentação apresentadas por esse documento normativo para o 9º ano, nos componentes curriculares Língua Inglesa, História e Ciências e para o 6º ao 9º ano no componente Língua Portuguesa. No que se refere aos aspectos metodológicos, a pesquisa apresenta-se como do tipo documental (Silveira; Córdova, 2009), se insere no campo da Linguística Aplicada (LA) (Kleiman, 1988) e fundamenta-se na análise de conteúdo de Moraes (1999). No que se refere aos fundamentos teóricos, baseia-se em Chevallard (1991), Petijean (2008), Plantin (2008), Leitão (2011), Pacífico (2016), entre outros. A partir da análise empreendida, os resultados apontam a construção transversal da competência argumentativa nos componentes analisados. E quanto às habilidades, no componente Língua Portuguesa, estas têm o foco voltado para levar o aluno a aprender a argumentar em diversas situações. Já no componente Língua Inglesa, as habilidades visam tanto levar o aluno a aprenderem a argumentar, quanto a argumentarem para aprender/construir conhecimentos. Nos componentes Ciências e História, as habilidades vislumbram o argumentar para aprender, a partir de alguns temas indicados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMOSSY, R. A argumentação no discurso. Tradução por Angela M. S. Corrêa et. al. São Paulo: Contexto, 2020.

AZEVEDO, I. C. M. de; DAMACENO, T. M. dos S. S. Desafios do BNCC em torno do ensino de língua portuguesa na educação básica. Estudos de Cultura, n. 7. p. 83-94, jan. abr. 2017. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revec/article/view/6557 Acesso em: 10 jan. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 10 mai. 2021.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais – Introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CARVALHO, T. de A. B. Transposição didática com o gênero entrevista: do currículo à sala de aula. In: MAGALHÃES, T. G.; FERREIRA, C. S. (orgs.). Oralidade, formação docente e ensino de língua portuguesa. Araraquara: Letraria, 2019.

CAVALCANTE, M. M. et al. Linguística textual e argumentação. Campinas: Pontes Editora, 2020.

CHEVALLARD, Y. La transposición didáctica: del saber sabio al saber enseñado. Buenos Aires: Aique, 1991.

KLEIMAN, A. O estatuto disciplinar da Linguística Aplicada: o traçado de um percurso, um rumo para o debate. In: SIGNORINI, I.; CAVALCANTI, M. C. (orgs.). Linguística aplicada e transdisciplinaridade. Campinas: Mercado de Letras, 1998. p. 51-77.

LEITÃO, S. O lugar da argumentação na construção do conhecimento em sala de aula In: ¬LEITÃO, S.; DAMIANOVIC, M. C. (Orgs.). Argumentação na escola: o conhecimento em construção. Campinas: Pontes Editores, 2011, p. 13-46. Disponível em: chrome-extension://efaidnbmnnnibpcajpcglclefindmkaj/https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/87274/mod_resource/content/1/O%20lugar%20da%20argumenta%C3%A7%C3%A3o%20na%20constru%C3%A7%C3%A3o%20do%20conheicmento%20na%20sala%20de%20aula.pdf. Acesso em: 20 jun. 2023.

MATOS FILHO, M. A. S. de. et. al. A transposição didática em chevallard: as deformações/transformações sofridas pelo conceito de função em sala de aula. In: Congresso Nacional De Educação/EDUCERE da Pucpr. Anais. Curitiba: Pucpr, 2008. Disponível em:. Acesso em 10 de novembro de 2022.

MARANDINO, M. Transposição didática ou recontextualização? Sobre a produção de saberes na educação em museus de ciências. Revista Brasileira de Educação, n. 26, maio.jun.ago, p. 95-183, 2004.

MELLO, A. F. de; CAETANO, J. M. P.; SOUZA, C. H. M. de. Uma análise documental da BNCC: competência argumentativa em foco. In: LIMA, L. T.; CAETANO, J. M. P.; SOUZA, C. H. M. de. Reflexões sobre o ensino de línguas e literatura: relatos de pesquisa. São Paulo: Pimenta Cultural, 2019, p. 14-28.

MORAES, R. Análise de conteúdo. Revista Educação, Porto Alegre, v. 22, n. 37, p.7-32, 1999. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4125089/mod_resource/content/1/Roque-Moraes_Analise%20de%20conteudo-1999.pdf. Acesso em: 05 nov. 2022.

NASCIMENTO, M. C. do. O ensino de escrita segundo a BNCC: transposição didática e proposta curricular para o ensino fundamental. Campina Grande, 2018. 103 f. Dissertação (Mestrado em Linguagem e Ensino) - Universidade Federal de Campina Grande.

OLIVEIRA, M. do C. L. de. Apenas mais um modo de fazer Linguística Aplicada. Calidoscópio. v. 17, n. 4, p. 699-710, dez. 2019. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/calidoscopio/article/view/cld.2019.174.02. Acesso em 19 jan. 2022.

PACÍFICO, S. M. R. O direito à argumentação no contexto escolar. In: PIRIS, E. L. OLÍMPIO-FERREIRA, M. (org.). Discurso e argumentação em múltiplos enfoques. 1. ed. Coimbra: Gracio, 2016, p. 191-212. Disponível em: file:///C:/Users/Usu%C3%A1rio/Downloads/AZEVEDO.%20Capacidades%20argumentativas%20de%20professores%20e%20estudantes%20da%20educa%C3%A7%C3%A3o%20b%C3%A1sica%20em%20discuss%C3%A3o%20(1).pdf. Acesso em: 05 out. 2021.

PETITJEAN, A. Importância e limites da noção de transposição didática para o ensino do francês. In: Fórum Linguístico. Tradução de: Ana Paula Guedes (Universidade Estadual de Maringá - UEM) e Zélia Anita Viviani (Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC). v. 5, n. 2, Florianópolis, jul. dez. 2008, p. 83-116. Disponível em: http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/forum/article/view/10805/11032. Acesso em: 09 out. 2021.

PLANTIN, C. A argumentação: histórias, teorias, perspectivas. Tradução por Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2008.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Nova Hamburgo: Freevale, 2013. Disponível em: https://www.feevale.br/Comum/midias/0163c988-1f5d-496f-b118-a6e009a7a2f9/E-book%20Metodologia%20do%20Trabalho%20Cientifico.pdf. Acesso em: 02 nov. 2021.

RAFAEL, E. L. Construção dos conceitos de texto e de coesão textual: da linguística à sala de aula. Campinas-SP, 2001. 219 f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) - Universidade Estadual de Campinas.

RIBEIRO, A. E. Que futuros redesenhamos? uma releitura do manifesto da pedagogia dos multiletramentos e seus ecos no Brasil para o século XXI. Diálogo das Letras, v. 9, p. 1-19, 2020. Disponível em: http://periodicos.apps.uern.br/index.php/ddl/article/view/2196. Acesso em: 20 out. 2022.

SANTOS, E. S. dos; AZEVEDO, I. C. M. de. As múltiplas competências mobilizadas na escrita argumentativa: uma experiência circunscrita a duas escolas públicas de Sergipe. In: AZEVEDO, I. C. M. de. ANDRADE, A. de M.; MARENGO, S. M. D. A. (orgs.). Estudos linguísticos e literários em múltiplas perspectivas. São Cristóvão: Editora UFS, 2019, p. 18-50. Disponível em: file:///C:/Users/Laptop/Downloads/2019.%20Estudos-lingu%C3%ADsticos-e-liter%C3%A1rios-em-m%C3%BAltiplas-perspectivas_compressed%20(2).pdf Acesso em: 20 dez. 2022.

SILVA, E. M. da; PIRIS, E. L. A argumentação no livro didático de português: análise de uma unidade didática da coleção Apoema. Caminhos em Linguística Aplicada. Taubaté, v. 25, n. 2, p. 24-42, ago. 2021. Disponível em: http://periodicos.unitau.br/ojs/index.php/caminhoslinguistica/article/view/3163#:~:text=A%20an%C3%A1lise%20focaliza%20uma%20sequ%C3%AAncia,que%20constituem%20a%20referida%20atividade. Acesso em: 05 jan. 2023.

SILVA, M. R. da. Currículo e competências: a formação administrada. São Paulo: Cortez, 2008.

SILVEIRA, D. T.; CÓRDOVA, F. P. A pesquisa científica. In: GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: UFRGS, 2009. Disponível em: http://www.ufrgs.br/cursopgdr/downloadsSerie/derad005.pdf. Acesso em: 06 nov. 2021.

Downloads

Publicado em

18 de janeiro de 2024

Como Citar

SILVA, L. N.; LINO DE ARAÚJO, D. A COMPETÊNCIA ARGUMENTATIVA NA BNCC: ANÁLISE DAS HABILIDADES DE USO DA ARGUMENTAÇÃO NOS COMPONENTES CURRICULARES LÍNGUA PORTUGUESA, LÍNGUA INGLESA, HISTÓRIA E CIÊNCIAS. Revista Leia Escola, Campina Grande, v. 23, n. 5, p. 75–94, 2024. DOI: 10.5281/zenodo.10530662. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/leia/article/view/973. Acesso em: 20 jul. 2024.

Seção

Fluxo contínuo