Sinal Vermelho, Dias de Ativismo: som e feminina singularidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.10699373
Palavras-chave: Poema, Poesia, Língua, Literatura, Dialeto, Linguagem

Resumo

A poesia, ou texto lírico, é uma das sete artes tradicionais, pela qual a linguagem humana é utilizada para: a aprendizagem; o deslocamento, a simbolização; a introjeção, a interiorização, a formação de imagens, a identificação; a projeção, a produção de fantasias e de fantasmas, a exteriorização criativa; o fomentar, motivar, aspirar, atrair, ligar memórias, o chamado, a escolha; a intelectualização, a racionalização, a conscientização; a comunicação dos inconscientes, a afetividade, a partilha das imagens, das fantasias, do jogo, do sentimento de comunhão e de comunidade; a formação de complexos, de atitudes, de opiniões, de estereótipos de comportamentos, a superação dos preconceitos e das corruptelas. Assim, a linguagem é utilizada com fins estéticos ou críticos, ou seja, ela retrata uma mensagem. Nestes 10 poemas traçam-se diversos perfis femininos. Lutadoras, conhecidas, anônimas, mitológicas, mães, instigadoras, artistas... Sempre provocando o "melhor" em cada pessoa, relembrando mulheres religiosas ou referências na literatura, em vários estilos e com cuidados visuais, são lavores que privilegiam a liberdade feminina, seu valor e a sua magnitude na sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Calderari Miguel, Universidade Federal Do Espírito Santo – Ufes, Brasil

Bibliotecário e arquivologista pela Universidade Federal do Espírito Santo – Ufes. Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UFES) - Linha 2 - Memória, Representação e Informação; Especialista em Educação Científica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) | Membro do Grupo de Pesquisa (CNPq - DGP Reg. Nº: 8448/2017) Tabularium - Políticas de Arquivos: Observatório no Estado do Espírito Santo; desenvolvendo estudos empíricos e teóricos quanto à política, gestão, memória, patrimônio e preservação de documentos arquivísticos no Estado do Espírito Santo, nos variados suportes, nos arquivos públicos e privados.

 

Referências

Instituto Histórico e Geográfico de Vila Velha (IHGVV) - Casa da Memória; Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (PRPPG) da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes)

Downloads

Publicado em

23 de fevereiro de 2024

Como Citar

MIGUEL, M. C. Sinal Vermelho, Dias de Ativismo: som e feminina singularidade. Revista Letras Raras, Campina Grande, v. 13, n. 1, p. e484 , 2024. DOI: 10.5281/zenodo.10699373. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/RLR/article/view/484. Acesso em: 13 abr. 2024.

Seção

Produção Artística