ABORDAGEM DIDÁTICA DA RESENHA ACADÊMICA NA UNIVERSIDADE

UMA ANÁLISE INTERACIONISTA SOCIODISCURSIVA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.10462408
Palavras-chave: abordagem didática; resenha acadêmica; interacionismo sociodiscursivo.

Resumo

Esta pesquisa objetiva socializar uma experiência docente na abordagem do gênero resenha acadêmica, em um curso de licenciatura em Geografia, de uma universidade estadual paraibana. Teoricamente, recorre-se ao aparato teórico do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), a partir dos conceitos veiculados por Bronckart (2006, 2009). Metodologicamente, desenvolve-se uma pesquisa-ação, de caráter qualitativo e de natureza documental. O corpus é constituído por resenhas produzidas pelos alunos do curso referido, disponíveis on-line na plataforma Google Sala de Aula. Na avaliação dos textos, observa-se que a apropriação do gênero ocorreu de forma contínua e processual, a partir das aulas síncronas e dos feedbacks direcionados na produção, sobretudo, nos níveis organizacional, enunciativo e linguístico-discursivo. Conclui-se que uma concepção social da escrita, que pressupõe o feedback e  a reescrita como etapas fundamentais, contribui tanto para a familiarização dos alunos com as convenções da escrita acadêmica, quanto para a construção de conhecimentos de determinado campo disciplinar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ASSIS, J. A. Discursos de orientadores brasileiros e franceses no e sobre o feedback aos

textos de seus mestrandos e doutorandos. Linguagem & Ensino, Pelotas, v. 22, n. 3, p.

-551, 2019. Disponível em:

https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/rle/article/view/17142. Acesso em: 14 fev.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: Estética da criação verbal. Tradução: Paulo

Bezerra. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003 [1952-1953].

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação. Tradução de Maria João Alvarez, Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Porto: Porto Editora, 1994. 337p.

BRONCKART, J. P. Gêneros textuais, tipos de discursos, e operações psicolinguísticas. Tradução de Rosalvo Pinto. Revista de Estudos da Linguagem, v. 11, n. 1, p. 49-69, 2003. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/relin/article/view/2344/2293. Acesso em: 12 abr. 2022.

BRONCKART, J. P. Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. Tradução de Anna Rachel Machado e Maria de Lourdes Meirelles Matencio. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2006.

BRONCKART, J. P. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. Tradução de Anna Rachel Machado e Péricles Cunha. São Paulo: EDUC, 2009.

CARROLL, A. L. Rehearsing new roles: how college students develop as writers. Illinois:

Southern Illinois University Press, 2002.

DOLZ, J.; NOVERRAZ, M.; SCHNEUWLY, B. Sequências didáticas para o oral e a escrita:

apresentação de um procedimento. In: SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. (Org.). Gêneros orais e

escritos na escola. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004. p. 95

FREITAS, T. L.; BERNARDINO, C. G.; PACHECO, J. T. S. O artigo acadêmico na cultura disciplinar da área de História. Linguagem em foco, v. 12, p. 55-71, 2020. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/linguagememfoco/article/view/3115. Acesso em: 10 abr. 2022.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1994.

GODOY, A. S. Pesquisa Qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de

Empresas, São Paulo, SP, v.26, n.2, 1995.

KRIPKA, R. M. L.; SCHELLER, M.; BONOTTO, D. de L. Pesquisa documental na pesquisa

qualitativa: conceitos e caracterização. Revista de investigaciones UNAD, Bogotá -

Colômbia No, v. 14, n. 2, p. 55-73, jul./dez. 2015. Disponível em:

http://hemeroteca.unad.edu.co/index.php/revista-de-investigaciones-unad/article/viewFile/1455/1771. Acesso em: 09 mar. 2022.

MACHADO, A. R. A perspectiva interacionista sociodiscursiva de Bronckart. In:

MEURER, J. L.; BONINI, A.; MOTTA-ROTH, D. (org.). Gêneros: teorias, métodos e

debates. São Paulo: Parábola Editorial, 2005.

MACHADO, A. R.; CRISTOVÃO, V. L. L. A construção de modelos didáticos de gêneros: aportes e questionamentos para o ensino de gêneros. Linguagem em (Dis)curso - LemD, Tubarão, v. 6, n. 3, p. 547-573, set./dez. 2006. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/pdf/construcao_modelos_didaticos_generos.pdf. Acesso em: 14 abr. 2022.

MACHADO, A. R.; BRONCKART, J. P. (Re-)configurações do trabalho do professor construídas nos e pelos textos: a perspectiva metodológica do grupo ALTER-LAEL. In: MACHADO, A. R. Linguagem e Educação. O trabalho do professor em uma nova

perspectiva. Campinas: Mercado de Letras, 2009. p. 31-77.

MARCUSCHI, L. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 10. ed. São Paulo:

Cortez, 2010 [2001].

MOITA LOPES, L. P. Por uma linguística aplicada indisciplinar. São Paulo: Parábola, 2006.

MOREIRA, H.; CALEFFE, L. G. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador.

ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2008.

MOTTA ROTH, D.; HENDGES, G. R. Produção textual na universidade. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

PEREIRA, R. C. M. (org.). Ateliê de gêneros acadêmicos: didatização e construção de saberes. João Pessoa: Ideia, 2014a.

PEREIRA, R. C. M. Letramento jurídico: uma análise sóciossubjetiva do gênero sentença. Cadernos do IL, Porto Alegre, n.º 48, junho de 2014b, p. 159-175. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/cadernosdoil/article/viewFile/36890/32797. Acesso em: 20 abr. 2022.

PEREIRA, R. C. M. (org.). Cultura disciplinar e epistemes: representações na escrita acadêmica. João Pessoa: Ideia, 2019.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23.ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA, E. M. da.; CASTANHEIRA, M. L. Práticas de letramento acadêmico: uma análise das condições de produção da escrita em cursos de graduação. Diálogo das Letras, Pau dos

Ferros, v. 8, n. 3, p. 2-21, 2019. Disponível em:

http://periodicos.uern.br/index.php/dialogodasletras/article/download/4115/2071. Acesso em: 14 abr. 2022.

Downloads

Publicado em

5 de janeiro de 2024

Como Citar

MARCELINO SILVA, J. ABORDAGEM DIDÁTICA DA RESENHA ACADÊMICA NA UNIVERSIDADE: UMA ANÁLISE INTERACIONISTA SOCIODISCURSIVA . Revista 15 de outubro, Campina Grande, v. 2, n. 2, p. 68–79, 2024. DOI: 10.5281/zenodo.10462408. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/r15o/article/view/1968. Acesso em: 24 abr. 2024.

Seção

Dossiê