ICONOGRAFIA DA BEIRA VALÃO

FACHADAS DO CANAL CAMPOS-MACAÉ - CAMPOS DOS GOYTACAZES/RJ

Autores

Palavras-chave: : Estereótipos urbanos, Canal Campos-Macaé, Signos da paisagem, Iconografia

Resumo

Este trabalho está inserido na dinâmica da paisagem urbana, na cultura construtiva e nos meios de produção do espaço urbano na leitura dos signos e padrões inseridos em seu contexto de modo que sua interpretação permita a identificação de representações sociais atuantes no lugar, seus rastros e indicativos. Com o objetivo de fazer uma leitura iconográfica dos signos e padrões inseridos nos elementos visuais nas fachadas das edificações e da comunicação visual dos estabelecimentos comerciais da via que margeia o trecho do Canal Campos-Macaé, mais conhecido como Beira Valão, em Campos dos Goytacazes/RJ, aponta em ilustrações os estereótipos urbanos que indicam, qualitativamente e quantitativamente, presenças de representações e identidades sociais. Esta leitura pode contribuir no entendimento da identidade do lugar, dos meios e subsídios de como as representações sociais são atraídas para o local, quem são os mais visados pelos estabelecimentos e atividades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AB’SÁBER, Aziz Nacib. Os domínios de natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas. São Paulo: Ateliê editorial, 2003. v. 1

ALIPRANDI, Danielly Cozer. O sistema de espaços livres da cidade de Campos dos Goytacazes/RJ: Carências e Potencialidades. 2017. FAU / UFRJ, Rio de Janeiro, 2017.

AUGÉ, Marc. Não Lugares: Introdução a uma antropologia da supermodernidade. 9a ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

FERRARA, Lucrécia D’Alessio. Os significados urbanos. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: Fapesp, 2000.

FERRARA, Lucrécia D’Alessio. Leitura Sem Palavras. 4a ed. São Paulo-SP: Atica, 2002.

FERRARA, Lucrécia D’Alessio. Estratégia dos signos. 2a ed. São Paulo: Perspectiva, 2009.

GROAT, Linda N.; WANG, David. Architectural Research Methods. 2a ed. New Jersy: Wiley, 2013.

LEITE, Maria Angela Faggin Pereira. A paisagem, a natureza e a natureza das atitudes do homem. Paisagem e Ambiente, [S. l.], n. 4, p. 45–66, 1992. DOI: 10.11606/issn.2359-5361. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/paam/article/view/133738.

LEITE, Maria Angela Faggin Pereira. Destruição ou desconstrução? Questões de paisagem e tendências de regionalização. 2a ed. São Paulo: Editora HUCITEC, 2006.

MACEDO, Silvio Soares. Quadro do paisagismo no Brasil. [s.l.] : Projeto Quapá, Laboratório da Paisagem, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo …, 1999.

PANOFSKY, Erwin. Iconografia e iconologia: uma introdução ao estudo da arte da renascença. In: Significado nas artes visuais. 3a ed. São Paulo: Perspectiva, 2004. p. 47 à 87. Disponível em: http://books.google.com.br/books?id=NMT4PQAACAAJ.

SANTAELLA, Lúcia. O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 1990.

Downloads

Publicado em

4 de dezembro de 2023

Como Citar

OLIVEIRA, F. das N. de. ICONOGRAFIA DA BEIRA VALÃO: FACHADAS DO CANAL CAMPOS-MACAÉ - CAMPOS DOS GOYTACAZES/RJ. Revista Arquitetura e Lugar, Campina Grande, v. 1, n. 4, p. 87–105, 2023. Disponível em: https://revistas.editora.ufcg.edu.br/index.php/arql/article/view/2055. Acesso em: 13 abr. 2024.

Seção

Artigos